Tribunal australiano penaliza homeopatas

Artigo no site da Homeopathy Plus onde ainda se recomenda a “imunização homeopática”.

Artigo no site da Homeopathy Plus onde ainda se recomenda a “imunização homeopática”.

O tribunal considerou as alegações da empresa Homeopathy Plus como enganadoras por, entre outras coisas, promoverem a homeopatia como uma alternativa viável à vacinação contra a tosse convulsa. Apesar de os artigos em questão já não estarem disponíveis de forma pública, o site da Homeopathy Plus continua a criticar a vacinação no geral, enquanto defende que a homeopatia é eficaz na prevenção da malária, dengue, encefalite japonesa, leptospirose e doença meningocócica.

Após uma queixa, a Therapeutic Goods Administration (TGA), o análogo australiano do nosso Infarmed, já tinha ordenado a retracção das alegações por serem “enganadoras”, “não confirmadas”, e porque “abusavam da confiança ou exploravam a falta de conhecimento dos consumidores” e eram “susceptíveis de criar medo e angústia nos consumidores ao sugerirem que a vacinação é prejudicial”. Uma ordem que a Homeopathy Plus não chegou a cumprir.

Em Portugal existe pelo menos uma homeopata que se dedica a promover alegações em tudo semelhantes às da Homeopathy Plus em workshops e palestras, um caso que já havíamos relatado. Mas a situação pode ser bem pior já que a ideologia anti-vacinação encontra-se bastante difundida entre praticantes de terapias alternativas, quer publicamente quer de forma encoberta.

Notícia original:

Australian court to penalize homeopaths for claiming vaccine alternative

Anúncios